Normas básicas de etiqueta

quarta-feira, maio 20, 2009

Por Maria Cândida Gonzaga Chedid
Todos os direitos autorais reservados exclusivamente ao Portal Brasil


Algumas normas de 
BOAS MANEIRAS:

No Automóvel: - se é o homem quem dirige, a mulher senta a seu lado, o outro a direita.

No Táxi: - a senhoras sentam ao lado esquerdo e o homem a direita. Sabemos de antemão que é o cavalheiro quem abre a porta para as senhoras entrarem e saírem.

Guarda-Chuva: - é o abrigo contra o mau tempo, nunca uma arma de guerra. Como para o homem é sempre de cabo curvo, deve ser dependurado no braço esquerdo ou seguro no direito, sem que sua ponteira agrida o próximo.

Escada: - sempre o homem sobe a frente ou a senhora a seu lado na descida, o contrário é o exigido. Para uma senhora idosa o homem deve procurar ajudar, mas sem melindrá-la. Há pessoas idosas que detestam ser ajudadas.

Gesticular: - gestos são permitidos, mas discretamente para dar ênfase a uma palestra.

Apontar: - não aponte, só quando é absolutamente necessário, mas tome cuidado para não esbarrar em outra pessoa.

Telefone: - é o empregado mais solícito e rápido que a era moderna nos proporcionou. Ele deve ser usado para recados rápidos, informações ou convites. Devemos falar ao telefone com voz clara e pausada. O certo é dizer o nome da dona da casa em vez do número. Quando o telefonema é uma atenção social de pessoa mais graduada à menos graduada, a primeira que chama é quem desliga. 

Falar alto: - não se fala sempre com um surdo, mesmo os surdos percebem melhor quem fala claro. Numa discussão, não procure abafar a voz do parceiro, tenha bons argumentos, convence mais.

Cuspir: - não cuspa, seja onde for, usa-se o lenço com discrição. A escarradeira é indispensável somente para os enfermos.

Bolsos: - não ponha a mão nos bolsos da calça, é muito feio e deselegante. Quando está frio há os bolsos do sobretudo ou mesmo do paletó. Bolso de calça nunca.

Assoar: - é preferível assoar-se ao invés de continuar fanhoso, com o nariz carregado e fungando. Se está resfriado é preferível fazê-lo antes de ir a mesa.Em mesa íntima, é necessário pedir licença, ir assoar-se fora e voltar em seguida, do que procurar conter-se.

Bocejo: - se não puder evitá-lo, levante-se dê uma volta e afaste-se por um momento do grupo.

Assobiar: - é fazer pouco caso do próximo que está conversando ou calado. Assobie quando estiver só, ou em festinhas, que estejam cantando ou assobiando. Profissionais e Artistas - é um prazer imenso ouví-los.

Espirrar: - o lenço foi feito para silenciar, quanto possível o espirro, não deve ser evitado com contração. Para evitá-lo devemos colocar o dedo bem no centro dos lábios, em cima, apertando-o nessa região.

Tossir: - ao tossir deve-se levar o lenço a boca para abafar e evitar salivas.

Gírias: - podem ser usadas na intimidade, em sociedade quando dão mais sabor ao que se conta. Devem ser evitadas diante de pessoas mais velhas ou de mais cerimônias.

Restaurante: - ao entrar no restaurante, o homem vai a frente da mulher ou lado a lado, se há espaço. É o homem quem puxa a cadeira para a mulher sentar-se. Quando há "Maitre" é ele quem vai a frente, em seguida o homem e depois a mulher. O homem indica o lugar para a mulher, que senta ajudada pelo garçon. Os cardápios são distribuídos para o homem e mulher, cabe ao homem transmitir o pedido, enfim, tudo que a mulher precisar. Se vier um casal amigo cumprimentá-los, o homem deve levantar-se. Ao sair do restaurante, a mulher vai a frente, ou lado a lado. Cabe também ao homem pedir capa, guarda-chuva e sombreiro se houver, como também abrir a porta de saída.

Despedida: - quando alguém parte, convém ser atencioso, mas não ficar grudado ao viajante. Talvez ele queira dizer alguma coisa de particular a um dos presentes e ficar constrangido em não poder fazê-lo, sem tomar a terceira pessoa pelo braço, afastando-se ambos do grupo. Caso não possa ficar até o momento da partida, dê um pretexto razoável, deixando-a com os melhores votos de uma boa viagem.

Salão: - um homem sempre se levanta para receber uma xícara de café, chá, etc., que alguém lhe estende. Quando dois homens se encontram em um salão, ambos levantam-se para se cumprimentar. Havendo grande diferença de idade o mais velho pode não se levantar mas pede simpaticamente desculpas pela sua atitude.

Livros: - não devolver um livro emprestado é ato de pouca cortesia. Faça-o no estado em que o recebeu. Devolve-se tudo o que não nos pertence, mesmo que o valor seja insignificante.

Gaffe: - quando cometemos uma gaffe, o mais certo é deixar que ela caia por si só. Tentar corrigir o que se fez ou disse é pior. Sendo outra pessoa ajude-mo-la a mudar de conversa.

Cotovelos: - cuidado com eles a mesa. A boa maneira condena essa atitude feia.

Embrulhos: - não se acanhe de carregar pacotes na rua. Se quem o acompanha é uma senhora, então é indescupável.

Teatro: - o homem vai a frente a procura de cadeira, na saída é ela quem vai a frente.

Televisão: - em sociedade é arma de dois gumes. Por um lado reúne e forma grupo, por outro, faz calar e o silêncio é inimigo da sociedade.

Gratificar: - em restaurante o clássico "dez por cento", se vem na conta não há necessidade. em visita a amigos, fins de semana, campo, praia gratifica-se os criados de acordo com a posição social da família ou seja, dos anfitriões.

Casal cuidado: - todo o marido deve tratar com deferência sua mulher principalmente em público e vice-versa. Havendo contenda não devem pedir a opinião de terceiros, o que é constrangedor. Estando ambos em casa de amigos, mesmo que não se dêem bem, devem ser gentis. A delicadeza é imperiosa.

Tratamento público: - sendo alguém íntimo de um chefe de governo, um sacerdote, embaixador, etc., que ocupe cargo elevado devemos dar-lhe tratamento respeitoso. Não devemos dizer-lhe brincadeiras pesadas, havendo outras pessoas menos íntimas no grupo e, mesmo na intimidade.

"Eu" : - quando há um grupo de pessoas, no qual fazemos parte é sempre melhor dizer: fulano, beltrano e eu. É de bom tom colocar-se modestamente no fim da enumeração.

EXCEÇÃO

O Patrão diz:  "Eu e meu secretário".
O Bispo diz:  "Eu e o padre".
O General diz: "Eu e meu ajudante de ordens".
Em casos semelhantes a primeira pessoa cede a primasia às demais.

Dinheiro: - quando recebemos dinheiro, devemos contar a soma discretamente diante da outra, é possível erro contra ou a favor. Se for cheque, ainda assim, deve-se certificar que o cheque está em ordem.

POSTS RECOMENDADOS

1 comentários

  1. Adorei as dicas, estamos seguindo e espero sua visita para o sorteio de esmaltes Revlon

    bjs

    jak


    www.kakaejak.blogspot.com

    ResponderExcluir

Modest Fashion Network

Curta no Facebook

Moda e modéstia

Estou no Instagram @aline.brodbeck