terça-feira, 5 de maio de 2015

Passeio no shopping com botas over the knee

over the knee boots


No fim do mês passado fomos passear na Serra Gaúcha. Após um casamento celebrado próximo de Porto Alegre, em que fomos padrinhos dos noivos, dormimos em Barra do Ribeiro e no Domingo subimos a serra para almoçar em Nova Petrópolis e visitar amigos católicos em Canela (um casal e seus três lindos filhos). Jantamos em Gramado, e voltamos a Nova Petrópolis para dormir. No dia seguinte, segunda, pretendíamos passear por Gramado e Canela, mas a chuva forte que caiu nos forçou a mudar os planos e resolvemos descer a Porto Alegre para almoçar no Shopping Iguatemi e levar as crianças para o Espaço Frozen. Depois, voltamos para Piratini, chegando tarde da noite.

Mas tudo valeu a pena e acompanhamos a Providência agir. Muitos pequenos presentes de Deus nos foram dados em toda essa viagem e meu marido Rafael chegou a escrever sobre isso no Facebook. Acompanhem:

Nossa viagem à Serra foi cheia de pequenos regalos de Deus. Cada vez que cansávamos ou nos abatíamos com algum contratempo, a Providência arranjava um meio humano de nos dar uma prova de Sua presença com a nossa família.
Primeiro no sábado à tarde, em uma linda vinícola em Barra do Ribeiro, perto de Porto Alegre, no casamento da Aline Leal e do Cassio Marcolin, onde fomos padrinhos. A festa belíssima, o amor entre os nubentes claramente demonstrado, e tudo muito família, sem chinelagem. MUITA gente veio nos dizer que estava encantada com a educação e a a beleza dos nossos filhos. Algumas mulheres foram parabenizar a Aline, minha esposa, não com aquele irônico "você é corajosa", mas com sinceridade pela disposição de ter uma família numerosa e, ao mesmo tempo, estar impecável, maquiada, com um belo vestido, usando chapéu e tudo, e sempre presente com as crianças.
Depois, após a visita à casa do Gustavo Abadie e da Camila Hochmüller Abadie, resolvemos descer de Canela para Gramado para comer alguma coisa. Gramado é uma cidade turística e tem CENTENAS de bons restaurantes. No meio de tantas opções, e após a Aline ficar com o Bento, a Theresa e a Maria Luiza, na rua, à noite, esperando que a Maria Antônia e eu achássemos um lugar para estacionar, minha esposa simplesmente decidiu entrar conosco em um local. Nem pensou muito, só achou mais tranquilo, não tão badalado, portanto perfeito para as crianças. E assim que nos sentamos, o DONO do restaurante veio até a nossa mesa e nos parabenizou COM ESSAS PALAVRAS: "Parabéns pela abertura à vida e por obedecer a Deus quando mandou crescer e multiplicar. O mundo de hoje odeia os filhos, as famílias não querem ter mais crianças, e vocês estão remando contra a maré. Força, coragem e continuem assim." Diante de CENTENAS de restaurantes para escolher, fomos entrar justamente em um cujo dono é dessas raríssimas pessoas que entende e DEFENDE a família numerosa e vê nisso obediência a Deus? E isso após estarmos cansados e loucos para dar uns corretivos nas crianças?
Após esse evento, comemos, entramos no carro e rumamos para Nova Petrópolis. Fui direto à pousada em que a Aline e eu gostamos de nos hospedar. Após ouvir um "não há vagas" seguido de um "o senhor está brincando, não?" depois de eu mencionar quantos filhos eu tinha para hospedar no lugar, fui atrás de outras hospedarias e hotéis. TODOS lotados. TODOS. Até que entrei por uma ruela sem saída que eu não conhecia ainda - e isso que me viro bem em Nova Petrópolis, já fomos várias vezes para lá. E nessa ruela, havia uma pousada, a única, dentre as decentes da cidade, que tinha um ÚNICO quarto disponível, e JUSTAMENTE UM COM CAMAS SUFICIENTES PARA NÓS. Agradecemos a Deus e quando fui descarregar o carro com as malas, o que eu vejo na frente da pousada? Uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, a PADROEIRA DA CIDADE ONDE MORO, Piratini. Mais um presente de Deus para nós em nossa viagem que se tornou peregrinação. Maria Santíssima quis nos dizer que velava por nós. Não era na pousada a que estávamos acostumados e que ri de quem tem mais filhos que deveríamos nos hospedar, mas na pousada que é consagrada a ela, que tem uma imagem sua na frente!
Deus seja louvado por tudo isso.

Bem, agora seguem mais fotos de nosso passeio no shopping, e meu look. Usei uma legging cinza bem confortável e quentinha, por conta da chuva e da necessidade de "bater perna" com muitas crianças. Para não ficar um look sem graça, só com a legging, a camisa escolhida foi mais chique, brilhosa, e em vez de simples sapatilhas ou alguma bota mais comum, optei pelas over the knee, desta vez pretas. Como essa legging "desenha" o bumbum, a camisa usei bem soltinha e era mais comprida para manter a modéstia. O recato não está nas peças, meninas, mas no conjunto e na postura!

O look bem poderia ser definido como da série "como usar bota over the knee".











2 comentários:

  1. Aline, me emocionei muito com o relato que seu esposo fez. Somente quem possui uma família numerosa sabe desses cuidados que a Divina Providencia tem para conosco.
    Quanto ao seu visual , ficou lindo e super confortável, perfeito para passear com crianças.
    Um abraço .
    Cristiane ( mãe do Miguel, Gabriel, Rafael e grávida de 5 meses)

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Cristiane, pela mensagem. É maravilhoso ver como Deus sempre nos acompanha.

    E gracias pelo elogio ao look.

    Abração nas crianças e obrigada pela generosidade à vida e a Deus, dando crianças ao mundo.

    ResponderExcluir