O guia simples, prático e rápido para usar calça skinny com recato

quinta-feira, agosto 13, 2015


Calças skinny (jeans ou de couro) são um problema em muitas mulheres quando o assunto é modéstia. Mas isso não quer dizer que as devamos banir de nosso closet. Eu mesma uso - e muito - skinny.

Aqui vão algumas dicas simples, práticas e rápidas de como usá-la adequadamente, sem ficar imodesta ou vulgar.

Skinny não é meia-calça. Ela deve cobrir a sua perna, não aderir à sua pele de tal modo que só com um estilete possa sair depois. A skinny se caracteriza por ser mais justa no corpo do que uma jeans reta, e por isso ela delineia suas formas. É bom que suas formas sejam femininas e que algo delas se perceba, mas não ande por aí mandando recados de que o seu corpo é a única coisa que você tem ou que você mais valoriza. Não adianta nada estar vestida como se estivesse pelada. A skinny pode ser justa, até bem justa em você, mas com sabedoria. Use o espelho.



Aquelas que têm suas formas ainda mais delineadas devem ter ainda mais atenção e evitar os modelos que a deixem mais apertada. Quem tem as pernas mais finas pode usar as justíssimas com mais liberdade, e quem tem pernas torneadas precisa ou evitar essas mais coladas ou procurar jogar com outras dicas. 

Se o tornozelo é bastante torneado e chama sexualmente a atenção dos homens, não use uma skinny que seja apertada justamente lá. Se o seu foco for o bumbum ou as coxas, evite as que sejam coladas nessas partes.

Combine com camisas para fora da calça ou peças de cima mais longas, como casacos, blazers, batas e vestidos. A skinny, mesmo a que não seja tão apertada, pode, por si só, a depender de seu corpo, revelar algo que não deve, e dar a sensação de que você está nua e sua pele é feita de jeans (ou couro). Por isso, blusas soltas, camisas para fora da calça, tops longos, casacos, blazers, e até batas e vestidos curtos, podem ajudar a cobrir o que deve ser coberto.




Se usar camisa ou camiseta para dentro da calça, certifique-se de que sua skinny é mais folgadinha do que o usual. Ao usar uma camisa para dentro e não solta como disse na dica anterior, prefira uma skinny que seja um número acima do que você veste, o que talvez necessite do apoio de uma costureira para apertar a cintura, ou de um cinto. Ou, então, se achar, compre um modelo que é o seu número, mas que não tenha o desenho tão apertado.

Se a skinny não é tão folgadinha (mas, claro, também não é uma embalagem à vácuo para as pernas), coloque um cinto.






Ou chame a atenção para a parte de cima com algo mais elegante ou até mesmo moderno e "cheguei" (animal print, xadrez, listras, couro etc), ou, então, coloque echarpes, coletes. São ideais para equilibrar o look e tirar o foco do desenho das pernas. Por vezes até algo que chame a atenção para baixo, como uma bota ou um sapato de cor vibrante, pode funcionar. Seja criativa! 







Botas! Eu amo botas, vocês sabem. E elas são aliadas poderosas quando quero usar uma skinny e evitar o efeito meia-calça. A bota quebra a unidade da calça, mostrando que nem tudo ali está plenamente aderido ao corpo. Particularmente prefiro as de montaria e as over the knee, mas qualquer bota longa tem esse poder.




Skinnies de couro precisam de mais atenção. Se a skinny é de couro e não jeans, é bom abrir o olho. Como o couro é mais chamativo e até mesmo sensual, caso ele seja grudado demais, o efeito pode ser ainda mais desastroso para o seu recato do que uma skinny igualmente colada ao corpo. Prefira skinnies de couro menos justas ou então use as dicas acima com ainda mais cuidado e generosidade.




Cuidado redobrado para as leggings (normais ou de couro). Se a skinny já requer um olhar atento, guiado pelo bom senso, a legging ainda mais, notadamente as de couro. Esteja atenta ao que falamos sobre essas nessa tag e nessa outra.

---

Fotos minhas para servir de exemplo do dia a dia:
















POSTS RECOMENDADOS

0 comentários

Modest Fashion Network

Curta no Facebook

Moda e modéstia

Estou no Instagram @aline.brodbeck