Resenha: camiseta "reaça" da Vista Direita

sexta-feira, outubro 17, 2014

Acredito na virtude da prudência na condução da política. E também no valor da tradição e dos valores perenes, das "coisas permanentes". Desconfio dos que querem criar um "novo mundo". Vejo com péssimos olhos as utopias e os messianismos e não quero que pessoas sejam cobaias em testes sistemas políticas. Penso que cabe ao Estado sobretudo proteger a vida, a propriedade e a liberdade das pessoas, garantindo, embora de forma não-monopolizada, a segurança, a defesa e a aplicação e interpretação do Direito. Protesto quando me tiram ou diminuem os direitos naturais: vida, propriedade, liberdade, busca da felicidade, legítima defesa mediante a posse e o porte de armas de fogo, fé religiosa. A mínima intervenção estatal na economia, o livre mercado e a livre iniciativa são princípios inegociáveis. Creio piamente que a ordem social deve ser reflexo da ordem transcendente. Estou certa que a desigualdade harmônica é um bem e o igualitarismo é um mal. Sei que os costumes, as fórmulas provadas pelo tempo e a tradição são uma forma de assegurarmos democracia "aos mortos". Tenho absoluto convencimento de que a cultura surge da religião, e defendo ambas. O coletivismo, o totalitarismo, o fascismo, o comunismo, o despotismo falsamente democrático são males terríveis do nosso século.

Sou, então, uma conservadora.



Não adoto tais posturas por ser conservadora. Isso seria caricatura e uma adesão a uma cartilha, algo justamente o oposto do verdadeiro conservadorismo. Não sou conservadora e, por isso, adoto tais posturas. Sou conservadora justamente por adotar tais posturas. Essa é a diferença, sutil, mas que tem toda importância nesse tema. Aderir a uma cartilha, mesmo nomeada conservadora, é colocar a idéia acima da realidade, em suma, aderir à ideologia. Sou conservadora, já disse; não tenho pacto com ideologias.

É, pois, com grande alegria, que anuncio a parceria de nosso blog com a Vista Direita, marca de produtos com dizeres direitistas, pró-conservadorismo, pró-economia de mercado (chame a isso liberalismo ou libertarianismo, se quiser). O pessoal da Vista Direita, além de passar a mensagem de um conservadorismo sadio e não piegas, no meio da avalanche de cultura esquerdista - nos partidos, na mídia, na academia, na escola, na economia -, está colocando um princípio capitalista em prática: são empreendedores, criaram uma empresa, gerando renda e capital de modo natural.


Do site deles, um resumo do que a marca propõe:

"Vivemos em uma sociedade que passou a condenar o lucro e a iniciativa empreendedora. Que gradualmente abre mão de suas liberdades e abraça o intervencionismo estatal. Que se tornou refém de minorias autoritárias prontas a impor suas agendas. O Brasil caminha para a servidão do socialismo. Repudiamos o comunismo, o socialismo e qualquer tipo de regime totalitário. O lema mais liberdade, menos estado sintetiza nossa forma de pensar."

 





Olhem só que linda camiseta "Reacionário contra tudo o que não presta", que ganhei deles. 

Ela é linda. Gostei da estampa, da fonte das letras, e do desenho dela no corpo - ficou super boa até em mim que estou grávida -, do estilo da gola, e da cor do tecido. É muito confortável também.

Confiram as fotos que tirei usando essa t-shirt!














Gostaram, né? Tem muitas outras estampas, uma mais legal do que a outra, e com desenhos incríveis.

Corram para a Vista Direita que estão lançando novos modelos!

___
SERVIÇO:
VISTA DIREITA
E-mail: lojalarabless@gmail.com
Site: www.vistadireita.com.br
Facebook: www.facebook.com/vistadireita


POSTS RECOMENDADOS

1 comentários

Modest Fashion Network

Curta no Facebook

Moda e modéstia

Estou no Instagram @aline.brodbeck