Frutos podres do feminismo

quarta-feira, junho 15, 2011

Do blog do Dr. Andrei Salvioni, médico e esposo de minha amiga, Alessandra Leão Salvioni:

Frutos podres do feminismo

Nesse último domingo, estava eu e minha esposa assistindo televisão, e como é de costume, eu não encontrava um programa decente. Aos domingos à tarde, há um grande número de programas de auditório; e nestes observamos um grande número de dançarinas semi-nuas, além de apresentadoras e/ou convidadas com microvestidos, microsaias, microblusa, etc... Será que essa é a dignidade com a qual toda mulher sonha? Expor as partes mais nobres e belas de seu corpo, incitando a imaginação masculina é um fruto louvável da tal "conquista" feminista?

Hoje, observamos por toda parte quão é agredida a dignidade da mulher. Nas bancas de jornais vemos inúmeras revistas expondo seus corpos. Em belo horizonte, há ao menos 3 jornais que colocam mulheres semi-nuas na primeira capa. É uma forma de atrair o homem pelo desejo, pela fraqueza da carne; pois disse Nosso Senhor: o espírito está pronto, mas a carne é fraca (Mt 26,41). Nessas mesmas bancas há uma exposição massiva de revistas pornográficas; elas não ficam escondidas, mas às vistas, como iscas para atrair os consumidores. E, no final, todos acham absolutamente normal; inclusive as próprias mulheres. "É arte", dizem algumas.

Há um ditado pernicioso que diz que o que é bonito, é para se mostrar; eu, porém, digo que o que é belo no corpo feminino, é para ser guardado. Assim como os tesouros, as nossas relíquias, os nossos bens de valor são guardados em cofres, baús; assim se deve proceder com o corpo da mulher, até o momento oportuno, onde poderá compartilhar suas riquezas com aquele a quem jurou fidelidade diante do Altíssimo.

As feministas venderam uma "verdade" bem traiçoeira. Incitaram as mulheres a saírem dos lares, evitarem os filhos, abortarem, divorciarem, abandonarem sua vocação para serem "iguais" aos homens. Mas como serem iguais, se são tão diferentes, meu Deus?! Ambos tem papéis diferentes na sociedade, conforme a natureza de cada um.

Elas entraram no mercado de trabalho, estão galgando postos cada vez mais altos no meio empresarial, político e científico. E tudo isso às custas de quê? Nosso Senhor já nos dizia que uma árvore boa não pode produzir frutos ruins. E o que nós vemos são só frutos podres. As famílias vem sendo corroídas, os filhos cada vez mais revoltados e desobedientes, caindo nas drogas; divórcios aos montes, crescimento do aborto, o aumento da incidência de depressão e transtornos de ansiedade entre as mulheres... E será que apesar disso tudo elas estão felizes? Não acredito; sinceramente, não acredito.

Que Nossa Senhora, modelo de prática de todas as virtudes, modelo de mãe, esposa e mulher, possa ter misericórdia de todos nós e interceda para que as mulheres reconheçam sua vocação e ajudem a reestruturar nossa sociedade corroída e mergulhada nos vícios.

POSTS RECOMENDADOS

5 comentários

  1. "As feministas venderam uma "verdade" bem traiçoeira. Incitaram as mulheres a saírem dos lares, evitarem os filhos, abortarem, divorciarem, abandonarem sua vocação para serem "iguais" aos homens. Mas como serem iguais, se são tão diferentes, meu Deus?! Ambos tem papéis diferentes na sociedade, conforme a natureza de cada um."

    Mais pura verdade e a coisa mais lúcida que já li sobre o feminismo. Triste para as mulheres que vieram depois.

    ResponderExcluir
  2. que blog ridículo!

    ResponderExcluir
  3. As feministas piram na real. Acham que mostrar o corpo, em uma sociedade machista é o melhor meio de ganhar respeito.

    ResponderExcluir
  4. As feministas piram. Acham que é só ficarem nuas, em uma sociedade machista que conseguirão respeito. Respeito começa em casa, desde pequeno!

    ResponderExcluir

Modest Fashion Network

Curta no Facebook

Moda e modéstia

Estou no Instagram @aline.brodbeck