5 super dicas para você se vestir com dignidade HOJE!

sexta-feira, julho 03, 2015

Nosso corpo é um templo do Espírito Santo (cf. 1 Co 3,16). Importa santificá-lo, então. Melhor dizendo, reconhecer a santidade dele, pois somos imagem e semelhança de Deus por nossas almas, e nossos corpos, unidos a elas, devem refletir essa dignidade. Ainda que não sejamos cristãs. Ainda que não tenhamos sido lavadas pelo Batismo. E mais ainda, as que já são batizadas e vivem pela graça.

Por isso é preciso vestir-se de modo a salientar essa dignidade de criaturas amadas por Deus e Suas filhas. Não se trata de, pela modéstia, cobrir-se de tal modo que a nossa feminilidade fique desfigurada. Não é preciso ser cafona para seguir o recato. Não há que se procurar listas infalíveis do que pode e do que não pode, sem noção de, embora a modéstia seja atemporal, a sua expressão varia de acordo com a cultura, o ambiente, a época, o momento, e até o tipo de corpo que temos e nosso temperamento.


Nesse sentido, algumas dicas podem nos ajudar a nos vestirmos com dignidade hoje. Não amanhã, não quando formos às compras novamente, não quando virar o cartão de crédito. Cristo te pede conversão HOJE!

1. Entenda que, assim como você deve respeitar a igreja como templo do Senhor, como casa onde Ele mora, você deve respeitar o seu corpo.

O seu corpo é igualmente um templo por estar ligado a ele a alma, imagem e semelhança do Criador e habitação, pela graça, do Espírito Santo.

Esse é o ponto de partida. Não há verdadeira modéstia se não estamos plenamente convencidas dessa terrível e maravilhosa realidade.


2. Saiba portar-se.

Dignidade nas vestimentas passa também pelo comportamento. A melhor e mais deslumbrante roupa, e absolutamente recatada, não será notada se nossos trejeitos, nossas maneiras, nosso modo de andar e de falar, não refletir o nosso interior cheio de Cristo.

Portar-se bem, elegantemente, de forma feminina e delicada, também exalta a sua dignidade, e é um acompanhamento perfeito para o seu look modesto.


3. Compreenda que nada há de mais fascinante em sua natureza feminina do que o mistério.

As grandes verdades de nossa fé são chamadas de mistério. A Santíssima Trindade. A Encarnação do Verbo. A Paixão e Morte de Nosso Senhor. A Ressurreição de Cristo. 

Também a mulher carrega algo de misterioso em si. É ela um ser sagrado, como toda a humanidade, é verdade, mas de um modo especial pela capacidade de gerar a vida, assemelhando-se ao Criador, pela receptividade de sua alma, pelo caráter servidor tão próprio das mulheres, por sua imitação da Virgem Maria, a mais bela e perfeita de todas as criaturas, exceto a humanidade de Jesus. É por isso que as mulheres usam véus na igreja e na oração: tudo o que é sagrado a Igreja cobre com um véu, o cálice do Preciosíssimo Sangue do Senhor, por exemplo.

Suas vestes devem revelar que você é mulher, mas não mostrar totalmente o seu corpo. Mantenha o mistério. Isso fará bem até mesmo ao seu marido, quando ele puder ter acesso a tudo.

Vestir-se modestamente é a resposta adequada que as mulheres devem dar ao seu mistério. (Alice von Hildebrand)



4. Tire de sua mente a máxima mundana de que "o que é bonito é para se mostrar"

O que é meu, bonito e íntimo mostro para meu marido, meu corpo é dele. Todavia, não penso que por causa disto deva andar coberta dos pés à cabeça, como as muçulmanas o fazem, ou com certas crentes de algumas seitas protestantes. Até porque nelas uma virtude muito bonita de agradar a Deus e ao marido se transforma em uma corrupção da verdade.

Devo cobrir aquilo, nele, que pode ser ocasião de pecado aos meus irmãos homens. Tapar decotes mais ousados, usar saias que não mostrem excessivamente as pernas, evitar looks todos colados (lançando mão do equilíbrio, sabendo que se algo está muito justo, outra vestimenta deve ser mais solta), sempre colocar uma peça mais clássica, cobrir o bumbum quando ele fica muito à mostra etc.

Você não precisa esperar a próxima compra de roupas para usar esses artifícios. Se você pretende usar uma saia hoje, saiba que deve ser realmente uma saia, em comprimento decente, não um tapa-sexo. Aqui algumas palavras sobre os tamanhos de saia que podem ser usados com modéstia. Se você quer usar uma calça, atente-se a essas reflexões que já fiz no blog. Se a sua blusa é excessivamente decotada, mostrando parte de seus seios que não deveria ser revelada, considere colocar uma camiseta por baixo ou cobri-la com uma echarpe. 

Uma roupa curtíssima, sensual, revelando todo o seu corpo, não é uma indicação para que outros pensem o pior de você? Ainda que você discorde de que algumas roupas sejam mais próprias para meretrizes, e que você não seja uma de fato, você passa essa mensagem, e não pode evitar os pensamentos dos outros. Significa que deve se importar só com os demais e não com seu gosto? Ou que a culpa dos pensamentos pecaminosos dos homens é só sua? Ou que, em caso extremo, um estuprador é vítima e você, com uma roupa lasciva, está oferecendo uma espécie de convite ou autorização para que ele abuse do seu corpo? Claro que não! Todavia, é evidente que, mesmo que você não seja uma prostituta, vestir-se como uma, ou até pior do que uma, mostrando toda a sua intimidade e expondo seu tesouro por aí, enviará uma mensagem, ainda que você não creia nela, de que seu corpo é um objeto. Como você pretende atrair cavalheiros se não se veste como uma dama?

Um antigo manual de piedade era certeiro ao colocar na boca da Virgem Maria como que falando à nossa alma feminina essas reflexões:

“Crê tu, Minha filha, que esses ornatos, esses trajes justos e essas nudezas descaradas sejam capazes de te atrair o respeito? Se observasses a modéstia, quem zombaria, de ti? Não seriam as pessoas virtuosas e tementes a Deus, mas as donzelas levianas e mundanas. E tu, inquietar-te-iam as suas tolas irrisões! Deixar-te-ias arrastar à perdição pelos seus maus exemplos! Ah! cora da tua loucura e não te envergonhes de imitar os Meus exemplos, se Me tens amor.” (Maria falando ao coração da donzela, meditações para todos os dias do mês, traduzido do italiano pelo Abade A. Bayle --Professor de Eloquência Sagrada na Faculdade de Teologia de Aix--; Quinta edição, Livraria Catholica Portuense, ano de 1917)

Se temos um tesouro, não saímos anunciando para todos, não é mesmo? Guardemos o tesouro de nosso corpo, no qual Cristo deve reinar, pela virtude da modéstia, vigilante poderosa da própria castidade e da alheia!

Leia o seguinte artigo para melhor compreender esse importante assunto: http://www.blogfemina.com/2014/04/moda-na-presenca-de-deus.html




5. Seja modesta, mas elegante!

A virtude da modéstia não a impede de estar na moda. O recato não é uma prisão para que você tenha que se vestir sem estilo, de uma maneira antiquada.

Leia os seguintes artigos aqui do blog:







Espero que tenham gostado. Até a próxima.


POSTS RECOMENDADOS

1 comentários

  1. Uma dica: para roupas muito decotadas, tbm pode usar um top, aquela faixa que e usa nos seios. Ajuda muito.

    ResponderExcluir

Modest Fashion Network

Curta no Facebook

Moda e modéstia

Estou no Instagram @aline.brodbeck