A mulher centrada em Cristo

segunda-feira, agosto 28, 2017

A mulher centrada em Cristo coloca é aquela que sabe que não basta ter alguns critérios cristãos para seu agir nem uma fé mais ou menos depositada em seu Senhor. Tudo nela gira em torno de Cristo. A mulher cristã, a mulher católica, sabe que o centro de sua vida, como a vida de qualquer crente, está em Cristo.

A mulher centrada em Cristo



“A espiritualidade do Regnum Christi é eminentemente cristocêntrica. O membro a vive desde a experiência do amor pessoal, real, apaixonado e fiel de Jesus, e, portanto, é uma relação de amizade com Ele. Trata-se de uma amizade que, animada pelo Espírito Santo, nos une crescentemente a Cristo, em quem somos filhos do Pai. Os membros do Movimento encontram, experimentam e amam a Cristo no Evangelho, na Eucaristia, na Cruz e no próximo. Para os membros, Jesus Cristo é o centro, critério e modelo de sua vida pessoal e apostólica.” (Rascunho dos Estatutos Gerais do Regnum Christi, 14)

Eu participo do Regnum Christi desde 2003. Meu marido quem me apresentou o movimento. Na época éramos namorados. Ele já era membro desde 1998. Os padres Legionários de Cristo, congregação religiosa que faz parte da grande família do Regnum Christi e que orienta espiritualmente os leigos do movimento, foram fundamentais na minha caminhada de fé, no meu crescimento como cristã, na minha descoberta da própria feminilidade. Foi com eles que me dirigi espiritualmente pela primeira vez. Deles recebi Cristo Eucarístico pela primeira vez. Com eles recebi orientação como mulher, esposa, mãe. E deles aprendi a ser cristocêntrica. 

Por isso o texto acima que transcrevi do rascunho dos novos estatutos que estamos votando para apresentar ao Papa muito fala à minha alma.

O cristão deve ser cristocêntrico como a Igreja é cristocêntrica. As devoções a Nossa Senhora e aos santos todas partem de Cristo e retornam a Cristo, tendo a Cristo como centro. Os sacramentos são canais da graça que nos chega da Cruz onde Cristo morreu. A própria Igreja é por Cristo fundada. Não há cristianismo, não há autêntico catolicismo sem Cristo ser o centro.

Para melhor desenvolver esse post, vou furtar algumas anotações do meu marido para o retiro mensal de agosto. O retiro mensal é uma atividade que temos no Regnum Christi e faz parte de nossos compromissos. O tema foi exatamente Cristo como centro, critério e exemplo de nossa vida cristã. 

Cristo é o meu centro como mulher cristã quando ele é o centro de todos os aspectos da minha vida. É Ele o centro do meu lar? Da minha família? Da moda que eu sigo? Do meu comportamento feminino? Da minha sexualidade? 

A vida cristã deve estar toda centrada em Cristo, como nos diz São Paulo:

Viver em Cristo: Ef 2,5
Valorar tudo segundo Cristo: Fp 3,7-8
Sofrer com Cristo: Rm 8,17
Morrer com Cristo: Cl 3,3
Ser sepultado com Cristo: Cl 2,12
Ressuscitar com Cristo e estar com Ele no céu: Ef 2,6
Reinar com Cristo por toda a eternidade: 2 Tm 2,12

“A espiritualidade do Regnum Christi, como espiritualidade cristã, está centrada na pessoa de Cristo.” (Manual do Membro do Movimentok Regnum Christi, 74)

A todo momento precisamos julgar as coisas que se nos apresentam no mundo. Julgar o mundo, as pessoas, as circunstâncias. Devemos julgar nosso tempo, principalmente em função da eternidade. E como julgar? Para julgar é preciso critério. Como mãe, ao decidir o que meus filhos irão comer, preciso ter em conta critérios: saúde, necessidades de alimentação, o que meu dinheiro pode comprar. Como mulher apaixonada por moda, devo ter critérios na escolha das minhas roupas, no ato de comprá-las, como combinar com outras. Como esposa, devo agradar meu marido, amá-lo, servi-lo como a Cristo. E em tudo isso, esses critérios devem refletir o meu mais importante critério que é Cristo. Qual é nosso critério como cristãos? É Cristo! “Fazei tudo o que Ele vos disser.” (Jo 2,5) – é o recado de Maria Santíssima aos empregados nas bodas de Caná.

Não se tratar de ter Cristo como critério para algumas coisas.

E nem se trata de ter Cristo como um dos critérios ao lado de outros.

Ou Cristo é o máximo e sublime critério, e todos os demais que conflitam com Ele devem ser rechaçados, ou Ele não é critério algum. Ou agimos, pensamos, julgamos, decidimos, escolhemos, nos comportamos segundo os critérios de Cristo ou segundo os critérios do mundo.

“Dei-vos o exemplo para que, como eu fiz, assim façais também vós.” (Jo 13,15)

Cristo não nos salva pelo exemplo, mas pela graça. Todavia, o exemplo de Cristo, embora não seja a causa da salvação, é importante. Isso porque, embora por graça sejamos salvos mediante a fé, precisamos responder a essa graça com nossa liberdade. E quem responde a essa graça necessariamente imita a Cristo, tem a Ele como exemplo.

Se queremos seguir a Cristo, precisamos tomar a nossa cruz e seguir o Mestre. 

A mulher centrada em Cristo

O Manual do Membro do Movimento Regnum Christi dá conselhos às mulheres que querem ter a Cristo como centro e aplicar esse cristocentrismo em sua missão propriamente feminina:

“Las mujeres (...) esposas y madres, tienen una misión del todo particular en el cuidado de la familia. Con su presencia cercana y afectuosa, y su actuación decidida y prudente, ellas son las primeras formadoras, educadoras y colaboradoras de sus hijos, ayudándoles a construir un porvenir cimentado en la fe y el amor. Asimismo, tienen la alta responsabilidad de custodiar y transmitir las tradiciones vivas en el seno familiar; y de difundir en el hogar, en la escuela y en la vida social, la fe y la confianza en Dios, el amor a las fuentes de la vida, el aprecio por los valores propios de la familia y la piedad para con el prójimo, especialmente para con los más débiles.” (n. 290)

A mulher centrada em Cristo, tendo a Cristo como critério e exemplo, será fiel à sua feminilidade e à vocação própria que dela decorre. Será esposa, mãe ou celibatária que dará atenção ao chamado específico que Deus lhe faz. E em tudo acrescentará o seu gênio feminino, sua delicadeza, sua docilidade, sua receptividade, para servir ao Senhor com o que lhe é seu por vontade divina: o seus er mulher.

E não esquece de me seguir no Bloglovin e no Instagram.



POSTS RECOMENDADOS

0 comentários

Modest Fashion Network

Curta no Facebook

Moda e modéstia

Estou no Instagram @aline.brodbeck